Agnelo admite possível candidatura, mas quer voar mais alto

Aliados garantem que ele está se preparando para concorrer a distrital e espera superar a inelegibilidade antes de julho

Ex-governador Agnelo admite possível candidatura – Foto: Agência Brasil

O ex-governador Agnelo Queiroz (PT) admitiu ao Poder no Quadrado que poderá se candidatar a um cargo eletivo em outubro. No entanto, tem intenção de sair candidato a deputado federal e não a distrital, como afirmam aliados. “Ainda não decidi se serei candidato ou não, mas se for me candidatar a algum cargo eletivo vou concorrer à Câmara Federal”, disse o petista.

A declaração do ex-chefe do Palácio do Buriti, que governou o Distrito Federal de 2011 a 2014 e não chegou a disputar o segundo turno nas últimas eleições, contraria o que tem sido ventilado pelos petistas. Agnelo não estaria disposto a disputar uma das oito vagas da Câmara dos Deputados porque saberia que provavelmente teria menos votos que a colega Érika Kokay e, então, trabalharia apenas para elegê-la. Há quem diga que a petista é um dos desafetos do ex-governador.

Hoje, a situação não está confortável para Agnelo. Ele está inelegível por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas ainda cabe recurso ao próprio tribunal e também ao Supremo Tribunal Federal (STF). A candidatura, como o Poder no Quadrado registrou nesta terça-feira, seria uma forma de sobreviver na política e garantir algum foro em ações que já responde na Justiça.

Na Câmara Legislativa, ele seria julgado pelo Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) em caso de crimes comuns e pelos deputados distritais, em caso de crimes de responsabilidade. No Congresso, como deputado federal, o foro é privilegiado e ele seria julgado apenas pelo STF.

Marina Marquez



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2021 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar