Valdir Oliveira declina de candidatura: “Não sou homem de deixar missão pela metade”

Secretário de Desenvolvimento Econômico promete permanecer no posto até 31 de dezembro de 2018

Valdir Oliveira contou que disse “não” a “muitos convites e apelos” para se candidatar – Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Em mensagem distribuída a um grupo de empresários, Valdir Oliveira, secretário de Desenvolvimento Econômico, põe fim a todas as especulações acerca de uma provável candidatura dele e diz que não terminou a missão dele à frente da pasta.

No texto, Oliveira se dirige ao setor produtivo e diz que, quando deixou o Sebrae para integrar o primeiro escalão do governo, muitos disseram que ele iniciaria ali uma carreira política. “Desde o início, eu disse que estava aceitando um desafio com a intenção de trazer de volta os empresários para a Secretaria de Desenvolvimento”, explicou, dizendo que este “será o ano dos oportunistas”.

Após reiterar que continuará firme nas posições dele, ele conta ter feito compromissos públicos que ainda não estão consolidados. “Não sou homem de deixar uma missão pela metade. Apesar de muitos convites e apelos, disse ao governador que minha missão não está completa e que entendo que serei muito útil onde estou para a nossa economia e a vocês empresários”, escreveu.

O secretário diz que ainda tem muito a fazer e não pode “abandonar o barco” que assumiu com o setor produtivo. “Missão dada, amigos, precisa ser missão cumprida. Estarei na Secretaria de Desenvolvimento até 31/12/2018, na forma que me comprometi com vocês, para fazer as entregas que prometi a vocês”, finalizou.

Reforma

Nesta sexta-feira, secretários e adjuntos devem deixar os cargos para concorrer a cargos políticos. O Palácio do Buriti reúne a imprensa para fazer os anúncios. Entre eles, a secretária de Planejamento, Leany Lemos, que vai tentar uma das vagas do Senado; e o secretário do Trabalho, Thiago Jarjour, que se candidatará a deputado distrital – ambos pelo PSB.

Marcos Dantas, chefe da pasta de Cidades, é outro que vai deixar o cargo para tentar uma das oito cadeiras da Câmara dos Deputados. Assim como Igor Tokarski, secretário de Meio Ambiente; Maria de Lourdes Abadia, secretária de Projetos Estratégicos; do controlador-geral Henrique Ziller; entre outros.

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar