Era para ser convocação, mas deputados recuam e fazem convite conjunto de dez secretários e diretores de empresas do GDF

Oposicionistas querem respostas que secretário de Planejamento não soube dar em audiência

 

Depois de convocar o secretário de Planejamento, os deputados da oposição tentaram, na Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável Ciência e Tecnologia Meio Ambiente e Turismo (Cdesctmat), a convocação de dez outros gestores do Governo do Distrito Federal (GDF). Por sugestão do presidente da comissão, Bispo Renato Andrade (PR), foi dado um prazo até terça-feira (1) para que apresentassem uma data os secretários de Saúde, Cultura, Criança, Educação e Segurança; o diretor-geral da Polícia Civil; o Comandante-geral dos Bombeiros;  e os presidentes da CEB, da Fundação Hemocentro de Brasília e do Metrô.

“Quem não apresentar a data até lá, será convocado”, contemporizou Andrade, que é apontado por colegas como deputado da base do governador Rodrigo Rollemberg. Ele reafirma ser oposição e diz que não tem raiva ou “rancor no coração”. O requerimento, que, até então, seria conjunto de Claudio Abrantes (PDT), Celina Leão (PP) e do próprio Bispo, foi apresentado por volta das 23h de segunda-feira (23), no fim de uma reunião extraordinária em que o colegiado ouviu o secretário de Planejamento, Renato Brown, sobre as nomeações de aprovados em concurso público do DF.

“O secretário, diversas vezes, disse que as decisões são tomadas no âmbito das secretarias finalísticas, então, queremos ouvir o que esses secretários têm a dizer”, explicou Abrantes, que alfineta: “Queremos entender por que um joga a culpa no outro e, no final, quem perde é a população. Inclusive o secretário de Planejamento virá junto, para não correr risco de jogarem para cima dele de novo.”

Interferências

Dizem que até o governador tentou interferir na situação para que não fosse aprovada a convocação, já que, com ela, os dez do primeiro escalão seriam obrigados a irem à Câmara na hora e dia marcados pela comissão. Não pegaria bem. “O telefone do Bispo não parou”, arrisca Celina, para quem a tolerância é da apenas uma semana. “Se não mandarem ofício informando a data em que irão, serão todos convocados”, explica.

Veja o requerimento que está pronto e deve ser aprovado caso não marquem a data no prazo de uma semana:

 

Marina Marquez



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar