A greve dos caminhoneiros e os prejuízos eleitorais no DF

Medidas para conter a crise atingem bandeiras do governador e ex-secretário

 

Ex-secretário adjunto de Ciência e Tecnologia e governador adiaram a realização da Campus Party / Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília.

A greve dos caminhoneiros já traz prejuízos eleitorais e não é só para o MDB do presidente Michel Temer. O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) suspendeu novamente as aulas, cirurgias e também adiou a Campus Party, maior evento de inovação e tecnologia do mundo, que é uma das apostas dele e do ex-secretário adjunto de Ciência e Tecnologia, Thiago Jarjour.

As medidas adotadas foram anunciadas neste domingo (27) pelo Governo do Distrito Federal. Prevista para ser realizada entre os dias 30 de maio e 3 de junho, a Campus Party deverá ser realizada no fim de junho. A mudança na data do evento é “em função da retenção de equipamentos em rodovias federais em outras unidades da Federação e as dificuldades do tráfego aéreo nacional”, segundo a nota.

A assessoria do ex-secretário informou que a provável data de realização do evento é de 27 de junho a 1 de julho. Na nota do governo, no entanto, a informação é que a Campus Party foi adiada “sine die”,  que significa “sem fixar uma data futura”, em latim.

Jarjour minimizou o problema e disse que “não vê prejuízo e que foi a decisão mais sensata”. Segundo ele, é um ganho transferir o evento, para o qual são esperadas mais de 100 mil pessoas. “Dos mais de 180 palestrantes, muitos não conseguiriam vir, além da logística dos materiais que não tem na cidade. Nos esforçar para fazer [o evento] e ele ser vazio porque as pessoas estão com dificuldade de locomoção não faz sentido”, completou, emendando que os organizadores da Campus Party entendem como “super legítima a manifestação dos caminhoneiros”.

Outras medidas

Os hospitais atenderão apenas casos de urgência e emergência. Unidades Básicas de Saúde permanecerão fechadas e foram suspensas todas as consultas de especialidades nos hospitais, nas policlínicas e as cirurgias e procedimentos seletivos e cirurgias eletivas.

As escolas públicas não terão aula também nesta segunda (28). Apenas as creches conveniadas estarão funcionando normalmente, para que os pais tenham onde deixar os filhos para trabalhar.

Veja as medidas anunciadas:

1. No dia de ontem foram realizadas 195 escoltas pela Policia Militar do Distrito Federal que garantiram o fornecimento de 4,2 milhões de litros de combustível.

2. Até as 12 horas de hoje, domingo,27, outros 64 caminhões de diferentes carregamentos (gasolina, diesel, gás de cozinha e ração animal, sulfato de alumínio) foram escoltados pela PMDF.

3. O trabalho de escolta da PMDF garantiu ontem a chegada de 10 caminhões-tanque (o equivalente a 330 mil litros) destinados ao aeroporto internacional Juscelino Kubitscheck. Hoje, um comboio de caminhões-tanques escoltado por forças federais, com apoio da PMDF, irá buscar querosene de aviação em Betim, Minas Gerais.

4. Não há nenhuma rodovia federal ou distrital bloqueada no Distrito Federal.

5. Estão suspensas, nesta segunda-feira,28, as aulas nas escolas da rede de ensino público do Distrito Federal, garantida a reposição das aulas. As creches conveniadas com a Secretaria de Educação funcionarão normalmente.

6. Os ônibus de transporte coletivo circularão normalmente amanhã e terça-feira. Do mesmo modo, o metrô continuará estendendo em uma hora o seu horário de funcionamento nas horas de pico, de manhã e à noite, além de trabalhar com sua capacidade máxima.

7. Estarão fechados, na segunda-feira, as unidades básicas de saúde, bem como suspensas as consultas de especialidades nos hospitais, nas policlínicas e as cirurgias e procedimentos seletivos e cirurgias eletivas. Só serão atendidos casos de urgência e de emergência.

8. O SLU continuará realizando o trabalho de coleta de lixo domiciliar e de limpeza e reitera a necessidade da população continuar colaborando.

9. A “Campus Party”, prevista para ser realizada entre os dias 30 de maio e 3 de junho, foi adiada sine die em função da retenção de equipamentos em rodovias federais em outras unidades da Federação e as dificuldades do tráfego aéreo nacional.

10. Está garantido o abastecimento prioritário de veículos de serviços essenciais como saúde, segurança, bombeiros e para atendimentos emergenciais da CEB, CAESB e SLU.

11. O PROCON e a Policia Civil intensificarão a sua fiscalização em postos de combustíveis para reprimir qualquer tipo de abuso econômico neste momento de crise.

12. Os secretários de Desenvolvimento Econômico e o da Agricultura farão reuniões setoriais, amanhã, 27, para analisar com os representantes empresariais a situação nas respectivas áreas devido a crise de abastecimentos de produtos e insumos.

Governo de Brasília

Marina Marquez



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar