Reginaldo Veras é cotado para concorrer ao governo

29 de maio, 2018 - 18:48 Atualizado em 29/05/2018 18:55

Post em página que reúne mais de 175 mil seguidores faz sugestão, mas ele diz que ainda não tem experiência e maturidade

 

Reginaldo Veras, em food truck estacionado em Ceilândia: “O futuro a Deus pertence” – Foto: Reprodução/Facebook

O Professor Reginaldo Veras (PDT) é um dos distritais tidos como mais sérios na Câmara Legislativa. Abriu mão de verbas de gabinete e até de doações para a campanha; orgulha-se de ser um cumpridor das promessas de campanha; e é um dos mais presentes e atuantes na Casa. E comunica bem isso com os eleitores. Tanto que já andam dizendo por aí que ele poderia ser candidato ao governo.

“Ainda não tenho experiência e maturidade para exercer a função de governador. Virei candidato à reeleição para deputado distrital”, escreveu o parlamentar, como comentário de um post da página Ceilândia Muita Treta, no Facebook, que sugeria a candidatura. “Reginaldo Veras seria um ótimo nome pra concorrer a governador de Brasília”, escreveram no post.

Veras habita Taguatinga, mas vive em Ceilândia, como ele mesmo diz. Sempre é visto nas rodinhas de conversa, nos jogos de futebol, na feira e nos botecos da região. Recentemente, ele causou nas redes sociais ao comentar uma decisão da embaixada americana, que proibiu o corpo diplomático de frequentar regiões do DF tidas como perigosas: Ceilândia, Santa Maria, São Sebastião e Paranoá. “Danem-se os americanos”, escreveu. “Já vieram aqui? Têm interesse em vir? Fazem falta? Alterarão algo na nossa vida? Os estadunidenses querem esconder do mundo os seus problemas?”

A página reúne prioritariamente os moradores da região mais populosa do DF – e com mais eleitores, é claro. São mais de 175 mil seguidores. Os comentários do post feito em 20 de maio – 13, no total – foram todos elogiosos ao parlamentar. Tem até uma sugestão de que ele tente em 2022. Será????

“O futuro só a Deus pertence”, escreveu o professor deputado.

Ao Poder no Quadrado, Veras classificou o povo como “generoso”. “A maioria, meus alunos, que acompanham o trabalho como professor e deputado.”

7 Comentários

Deixe uma resposta