Na Câmara Legislativa, só um terço dos distritais foi reeleito

7 de outubro, 2018 - 21:59 Atualizado em 07/10/2018 21:59

Dos 24 deputados eleitos neste domingo, 16 são novidade

 

Fábio Felix é o primeiro candidato do Psol eleito no DF – Foto: Reprodução/Facebook

Apenas oito deputados distritais conseguiram se reeleger para um novo mandato na Câmara Legislativa. Reginaldo Veras (PDT), Rafael Prudente (MDB), Delmasso (PRB), Chico Vigilante (PT), Robério Negreiros (PSD), Agaciel Maia (PR), Claudio Abrantes (PDT) e Telma Rufino (Psol). Ele se juntarão a outros 16 parlamentares que chegam como novidade na Casa.

Nem todos estão no primeiro mandato. Dois deles já passaram pela Câmara Legislativa. Como é o caso de Arlete Sampaio (PT) e Roosevelt Vilela (PSB). Mas outros 14 se sentarão pela primeira vez naquele Plenário.

Martins Machado (PRB) foi o mais votado, com 29.457 votos. Delegado Fernando Fernandes (Pros) vem em seguida, com 29.420. Os demais eleitos são José Gomes (PSB), Fábio Felix (Psol), Jorge Vianna (Pode), Iolando (PSC), Eduardo Pedrosa (PTC), Joao Cardoso (Avante), Hermeto (PHS), Valdelino Barcelos (PP), Daniel Donizet (PRP), Júlia Lucy (Novo), Reginaldo Sardinha (Avante) e Leandro Grass (Rede).

Quem perde

Já se sabia que não seria fácil para partidos com muitas estrelas na disputa. PSB, por exemplo, tinha a missão de reeleger os dois deputados com mandato – Juarezão e Luzia de Paula. Não conseguiu o feito, embora já tenha conseguido muito, ao fazer bancada com dois parlamentares.

O PR, que, com a eleição de Jofran Frejat, já chegou a ter expectativa de eleger até quatro, conseguiu apenas um. Bispo Renato e Sandra Faraj ficaram sem mandato.

Prudente sempre foi a maior aposta do MDB. Mas não se esperava que os outros dois deputados do partido ficassem de fora: Wellington Luiz e Raimundo Ribeiro. Ericka Filippelli também decepcionou. Nora do ex-vice-governador Tadeu Filippelli, ela era tida como aposta do partido, mas obteve pouco mais de 4 mil votos. O sogro também não convenceu e não conseguiu se eleger deputado federal.

Cristiano Araújo também ficou de fora. Já era sabido que o PSD talvez não conseguisse eleger dois e Robério Negreiros  ficou em vantagem.

Deputados distritais eleitos

Martins Machado (PRB) – 29.457
Delegado Fernando Fernandes (Pros) – 29.420
Professor Reginaldo Veras (PDT)  – 27.998
Rafael Prudente (MDB) – 26.373
Delmasso (PRB) – 23.227
Chico Vigilante (PT) –  20.975
Robério Negreiros (PSD)  – 18.819
Agaciel Maia (PR) –  17.715
José Gomes (PSB) – 16.537
Arlete Sampaio (PT) – 15.537
Cláudio Abrantes (PDT) – 14.238
Jorge Vianna (Pode) – 13.070
Iolando (PSC) – 13.000
Eduardo Pedrosa (PTC) – 12.806
Joao Cardoso Professor-auditor (Avante) – 12.654
Roosevelt Vilela (PSB) – 12.257
Telma Rufino (Pros) – 11.715
Hermeto (PHS) – 11.552
Fábio Felix (PSol) – 10.955
Valdelino Barcelos (PP) – 9.704
Daniel Donizet (PRP) – 9.128
Júlia Lucy (Novo) – 7.655
Reginaldo Sardinha (Avante)  – 6.738
Leandro Grass (Rede) – 6.578

Deixe uma resposta