Daniel Donizet sobre laranjal no PSL: “Deve ser aplicado o rigor da lei”

15 de February, 2019 - 19:24 Atualizado em 15/02/2019 19:24

Advertisements

Daniel Donizet aposta que o partido irá tomar as providências cabíveis – Foto: Reprodução/Facebook

Laranja, laranjal e todos os termos que se pode designar o “indivíduo, nem sempre ingênuo, cujo nome é utilizado por outro na prática de diversas formas de fraudes”, conforme o dicionário, são as palavras mais repetidas dos últimos tempos nos bastidores do poder na capital. Filiado ao PSL desde 30 de janeiro, o deputado distrital Daniel Donizet disse que não se sente “confortável” para comentar os recentes acontecimentos no partido, que é acusado de registrar candidaturas fictícias para receber verba pública para a campanha, conforme divulgou a Folha.

O motivo da filiação ao PSL, ele disse, foi ideológico. “E também sendo coerente com toda minha campanha pró-Bolsonaro no período eleitoral”, disse o parlamentar, que foi importante cabo eleitoral do presidente Jair Bolsonaro na capital – a proximidade com o então candidato foi tão positiva que Donizet ganhou a eleição sem fazer uma única reunião de campanha.

“Não conheço as particularidades do caso. Mas o que posso dizer é que, certamente, o PSL irá averiguar as condutas e tomar todas as providências estatutárias e legais cabíveis”, aposta ele, que diz pregar que, depois de verificada a conduta ilegal, “independentemente do partido, deve ser aplicado o rigor da lei”.

Deixe uma resposta