PDT: cada um na sua

15 de February, 2019 - 18:28 Atualizado em 15/02/2019 18:30

Advertisements

Cúpula do partido tenta convencer Veras a se posicionar como base do governo Ibaneis, mas deputado insiste em independência

 

Claudio Abrantes e Reginaldo Veras: enquanto um ocupa a Liderança de Governo, o outro está com um pé na oposição – Foto: Ísis Dantas

Além da torta de climão que foi servida logo de entrada, o jantar da cúpula do PDT-DF teve bifes de picanha, farofa de ovo e vinho. Os distritais Reginaldo Veras e Claudio Abrantes; o secretário da Juventude do DF, Léo Bijos; o presidente regional do partido, Georges Michel; e o senador Weverton Rocha (PDT-MA) receberam o presidente nacional, Carlos Lupi, em um restaurante especializado em carnes, na mesma quadra onde está instalada a sede do PSB nacional. Mas foi só coincidência.

A ideia era enquadrar Veras por fazer oposição ao governador Ibaneis Rocha, enquanto Abrantes está na Liderança de governo na Câmara Legislativa e Bijos no primeiro escalão. Mas o deputado-professor bateu o pé e disse que na independência permanecerá; reclamou da falta de diálogo do chefe do Executivo e insistiu que não mudará de postura. “Não tem como me aproximar de alguém que nunca dialogou comigo”, reclamou Veras.

O encontro, realizado nesta semana, teve calorosas discussões. E o senador do Maranhão teve até de intervir algumas vezes. No fim das contas, saíram de lá como chegaram: sem nada resolver. Os mais próximos ao governador disseram que vão tentar fazer ponte para que Ibaneis se aproxime de Veras e, assim, consigam algum sucesso no alinhamento de todo o partido ao Palácio do Buriti. “Somente o tempo vai aparar as arestas”, disse o deputado de Ceilândia.

Embora alguns pedetistas garantam que estão indo rumo ao alinhamento, Veras diz que “cada um permanece em seu canto e cada um respeitando o outro”.

Deixe uma resposta