Reeleição na Câmara Legislativa volta à pauta

26 de June, 2019 - 16:23 Atualizado em 26/06/2019 16:34

Advertisements

Começaram as articulações para colocar em votação, no segundo semestre, a emenda aprovada em primeiro turno em 2015

 

Rafael Prudente é cotado para ser o candidato ao Governo do DF, caso Ibaneis Rocha sustente o que prometeu: não tentará a reeleição – Foto: Ísis Dantas

O primeiro semestre legislativo nem acabou e as articulações para o que será pauta na segunda parte do ano já começaram nos bastidores da Câmara Legislativa. Corre entre os deputados distritais a história de que a Proposta de Emenda à Lei Orgânica nº 33/2015, aprovada em primeiro turno no fim de 2015 e que permite a membros da Mesa Diretora se candidatarem à reeleição, esteja prestes a voltar para votação. A articulação passaria, inclusive, pela possibilidade de o presidente da Casa, deputado Rafael Prudente (MDB), concorrer ao Governo do DF em 2022 e uma indicação para o Tribunal de Contas do DF.

Até agora, todos os presidentes de primeiro biênio tentaram emplacar a mudança na lei que permite a reeleição na Casa. Em vão. Quem chegou mais perto foi a ex-distrital Celina Leão (PP), que conseguiu apoio suficiente para aprovar o texto em primeiro turno. Mas a proposta não prosperou. Agora, pode voltar à pauta. A articulação, para ser bem sucedida, precisaria de apoio do governador Ibaneis Rocha, embora, no Palácio do Buriti, garantam que ele não vai interferir nesse assunto.

Pretensos candidatos à Presidência da Casa no próximo biênio poderiam se opor à ideia da reeleição, já que querem muito chegar ao posto máxima da Casa, a exemplo de Rodrigo Delmasso (PRB), Agaciel Maia (PR) e Claudio Abrantes (PDT). Uma cadeira no Tribunal de Contas poderia ser oferecida para tornar mais fácil a negociação.

Alguns deputados distritais que votaram contra o texto de Celina no passado já apresentam a tendência de mudar de posição. E outros parlamentares que se posicionam historicamente contra reeleições já são alertados que, caso não apoiem o projeto de levar Prudentinho à sucessão, podem ter um presidente conservador no comando da Câmara Legislativa, a exemplo de Delmasso, que é candidatíssimo ao cargo – o partido dele, o PRB, tem, inclusive um acordo com Ibaneis de ter apoio para o pleito em 2021.

Rafael Prudente é quase uma unanimidade entre os parlamentares: tido como inteligente, habilidoso e articulador, o simpático filho de Leonardo Prudente ainda tem apoio do governador. E seria uma carta na manga do MDB, caso Ibaneis cumpra a promessa de não concorrer à reeleição.

Clique aqui e ouça o comentário sobre o assunto na Rádio CBN

Deixe uma resposta