Delmasso quer transformar Brasília em “grande laboratório de inovação”

5 de July, 2019 - 22:29 Atualizado em 05/07/2019 22:29

Advertisements

Vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado do PRB apresenta dois projetos de lei que que tratam da internet das coisas

 

Rodrigo Delmasso diz que é importante a aprovação desses dois instrumentos legais para “destravar o incentivo à inovação tecnológica na capital”  – Foto: Rogério Lopes

Como vice-presidente e responsável pela área de informática da Câmara Legislativa, o deputado distrital Rodrigo Delmasso (PRB) levantou as bandeiras da modernização e da transparência. Como parte dessa estratégia e na esteira de um plano nacional instituído no fim do mês de junho, ele apresentou dois projetos de lei: um que trata da criação do Plano Distrital de Internet das Coisas (IoT) e outro dispõe sobre a Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação Máquina a Máquina e Internet das Coisas.

O propósito, ele diz, é aproximar a população desta legislatura e “transformar o DF em em um grande laboratório de inovação”. Além de modernizar a Casa, o parlamentar explica que quer estender ao DF novas ações de inovação. O objetivo do Plano é dar mais espaço à IoT no Brasil, implementando e desenvolvendo novas tecnologias levando em consideração a livre concorrência e circulação de dados, e ao mesmo tempo, dando a devida importância à proteção de dados pessoais.

Já o segundo projeto de Delmasso, que dispõe sobre o Plano Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação no DF, prevê mecanismos, e medidas para estímulo ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à qualificação científica e tecnológica, à inovação e a economia criativa.

Para Delmasso, o Distrito Federal precisa acompanhar os avanços tecnológicos da atualidade e proporcionar um cenário de pleno desenvolvimento, tanto para estudantes quanto para empresários. “É importante a aprovação desses dois instrumentos legais para que a gente possa destravar o incentivo à inovação tecnológica na capital da República”, afirma o parlamentar.

No dia 26 de junho, o Diário Oficial da União (DOU) trouxe o decreto presidencial que institui o Plano Nacional de Internet das Coisas, “com base na livre concorrência e na livre circulação de dados, observadas as diretrizes de segurança da informação e de proteção de dados pessoais”. O texto também dispõe sobre a Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação Máquina a Máquina e Internet das Coisas.

Deixe uma resposta