Projeto acaba com conferência de cupom fiscal em atacadões

Texto é aprovado em dois turnos na Câmara Legislativa e segue para sanção do governador Ibaneis Rocha

 

Robério Negreiros diz que única finalidade de checar carrinhos é expor o cliente – Foto: Ísis Dantas

Você provavelmente já foi a um supermercado que vende por atacado, encheu o carrinho, pagou a compra e ainda teve de mostrar o cupom fiscal, na saída, para um funcionário te liberar e você poder levar o que comprou para casa. Cena corriqueira nos atacadões do DF está com os dias contados. Foi aprovado na Câmara Legislativa do DF, nesta quarta-feira (4),  o Projeto de Lei nº 275/2019, que proíbe a conferência de produtos adquiridos pelo consumidor em supermercados, após o pagamento das compras no caixa. Agora, segue para sanção do governador Ibaneis Rocha.

Proposta pelo deputado distrital Robério Negreiros (PSD), a lei, se for mesmo sancionada, visa proteger o consumidor dos estabelecimentos comerciais que, conforme ele diz, expõem os clientes sem um motivo real de roubo ou qualquer outra coisa do gênero.

“A prática de checar as notas fiscais com as compras efetuadas pelos clientes, na verdade, é uma pseudo-garantia e no final das contas o mercado está expondo os seus clientes a uma situação vexatória”, declarou.

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2021 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar