Aulas devem ser retomadas somente no segundo semestre em Brasília

Atualizado em 10/05/2020

Governador Ibaneis Rocha diz que ano letivo escolar está “quase perdido” e que ideia de retomar o funcionamento das escolas no mês de agosto “agrada muito”

 

Ibaneis Rocha diz ter uma posição “mais restritiva”em relação às escolas – Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A esperança de que ainda em maio ou em junho o Distrito Federal pudesse retornar a rotina escolar foi frustrada pelo governador Ibaneis Rocha, nesta quinta-feira (7). Por causa das medidas de isolamento para conter a propagação do coronavírus, ele disse, o ano letivo escolar está comprometido na capital.

A retomada das aulas deve ocorrer somente no segundo semestre, em julho ou agosto. “Eu tenho uma posição em relação às escolas um pouco mais restritiva, principalmente a partir dos estudos que vieram da Secretaria de Educação e foram submetidos à Secretaria de Saúde. O pico da nossa curva se estendeu muito, justamente por causa do achatamento. A gente voltar com escolas nesse momento é um pouco arriscado”, disse Ibaneis.

A decisão, ele contou, não está tomada e deve ser discutida durante todo o mês de maio. Ao contar sobre o resultado de um levantamento feito junto a pais de alunos de escolas particulares, ele disse que a sugestão de se retomar as aulas em agosto o “agrada muito”. Ele recomenda, no entanto, que se espere a decisão. Mas adiantou: “O ano letivo está quase perdido”.

Leia também: Governo do DF distribui máscaras nos terminais de ônibus e estações do metrô. Saiba onde retirar a sua

Reunião

Ibaneis conversou com a imprensa após reunião com a juíza Kátia Balbino Ferreira, da 3ª Vara Cível da Justiça Federal do Distrito Federal, que decidiu suspender a ampliação do funcionamento de atividades que já estão interrompidas no DF.

Na ação civil – ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF), pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) –  houve uma cobrança para que o Governo do DF apresentasse as providências adotadas e provassem que o funcionamento de mais atividades não iria comprometer o funcionamento regular do sistema de saúde pública.

Millena Lopes



1 comentário para este artigo

  1. Adriana disse:

    Seria interessante um aplicativo para escolas públicas onde os alunos por ali conseguissem acessar as matérias de seus professores com vídeo aula online, acessariam combo número de matrícula.
    Hoje praticamente 99% tem celular ou computador em casa, não é desculpa. Assim ocupariam as mentes de adolescentes e jovens estudando.
    Peguem o exemplo do colégio Dom Pedro1, estão tendo aula online e provas. Então dá sim para montar uma estrutura bacana entre as escolas e o ano não ser perdido.
    Ainda mais as séries finais que prestaram o ENEM e se encontram DESPREPARADOS devido a pandemia.

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar