Enfermeiro do Guará é segundo servidor da Saúde a morrer por Covid no DF

Atualizado em 23/06/2020

Na secretaria desde 1994, Antônio Junior de Araújo Silva, de 50 anos, trabalhava na UBS 1 e no Hospital Regional da cidade

 

Antonio Junior de Araújo Silva servia a Saúde do DF há 26 anos, mas não resistiu ao coronavírus – Foto: Reprodução

Uma nota de pesar, enviada em forma de circular pela Superintendência da Região de Saúde Centro-Sul, anunciou a morte de mais um servidor da Secretaria da Saúde do DF por Covid-19. Antônio Junior de Araújo Silva tinha 50 anos e trabalhava como técnico de enfermagem na Unidade Básica de Saúde 1 do Guará e como enfermeiro no Hospital Regional do Guará (HRGu).

Servidor do Governo do DF desde 1994, Antônio “era muito querido pelos colegas da rede”, diz a nota de pesar, datada deste sábado (20). Dedicado, será “lembrado principalmente pelos plantões de atendimento ao público e na irreverência que tornava fácil e prazeroso conviver com ele”.

Está prevista para segunda-feira (22) uma homenagem a ele, no estacionamento da UBS 1 do Guará e do HRGu, quando os profissionais, devidamente paramentados com jaleco, máscara, gorro, óculos e máscara, darão um grande abraço nas duas edificações, locais onde Antônio trabalhava.

“Além da homenagem, o ato será mais um alerta à população para que sigam as orientações de isolamento”, diz o texto distribuído aos servidores.

“Perdemos um de nós”

O Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF) também emitiu nota, em que lamentou a morte do enfermeiro. “Nosso colega foi infectado pela Covid-19 e não resistiu”, diz o texto, cujo título é “Perdemos um de nós”.

Com Antônio, já são 209 profissionais da Enfermagem que perderam a vida no combate contra o coronavírus no Brasil, conforme relata o Conselho. “O nosso sentimento é de dor, acompanhada da horrível sensação de que o próximo pode ser qualquer um de nós”, diz o texto.

Esta é a segunda morte conhecida de servidores da área de saúde no DF infectados com o coronavírus. A técnica administrativa Vilza Santos Alencar foi a primeira, há duas semanas. Na época, o Governo do DF chegou a publicar nota de pesar e declarar luto de três dias no Distrito Federal.

Linha de frente

O Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Distrito Federal (Sindate-DF) também publicou nota lamentando a morte de Antônio e informa que ocorreu na madrugada deste sábado (20). A entidade também deu detalhes sobre o ocorrido: Antônio tinha 50 anos e, assim como os demais colegas, estava na linha de frente no combate a Covid-19.  “Era considerado por amigos como admirado e eficiente profissional de Saúde”, diz a nota.

O Sindate diz ainda que, como entidade representativa, “continuará a atuação na cobrança junto aos gestores e instituições para que seja garantida proteção biológica, bem como condições dignas de trabalho aos profissionais que neste momento arriscam suas vidas meio à pandemia da Covid-19”.

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2021 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar