Pesquisa atribuída à Câmara Legislativa mede popularidade de Bispo Rodovalho e até a audiência da TV dele

Atualizado em 19/07/2020

Depois de confirmar que encomendou à RG Organic um levantamento sobre a TV Gênesis, coordenador de Comunicação da Casa recua, dizendo que conhecia apenas os dados que se referiam ao coronavírus, publicados nesta sexta-feira (26)

 

Audiência da TV Gênesis é a única aferida pela pesquisa – Foto: Arte sobre reprodução de resultado da pesquisa

Uma pesquisa atribuída a uma encomenda da Câmara Legislativa tem dado o que falar nos bastidores políticos. Além de um ranking que mede a imagem dos distritais, o levantamento da RG Organic afere a popularidade de políticos famosos. Os três senadores do DF, o próprio governador Ibaneis e até os ex-governadores Arruda e Rollemberg. Além disso, figuras que não têm muito a ver com o tema, a exemplo do Bispo Robson Rodovalho, fundador da Igreja Sara Nossa Terra e da TV Gênesis, cuja audiência também é medida na pesquisa.

Coordenador de Comunicação da Câmara Legislativa, Orlando Rangel Campos chegou a confirmar ao Poder no Quadrado que havia pedido para medir a audiência da TV de Rodovalho, que é da mesma igreja e muito próximo ao deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos), pois tinha dúvidas se deveria “continuar destinando recursos de publicidade na TV”.

Bispo Rodovalho e Delmasso são da mesma igreja e bem próximos – Foto: Reprodução / Facebook

Questionado sobre como os dados relacionados a Rodovalho e à TV dele foram parar na pesquisa da Câmara, Delmasso, que é vice-presidente da Casa e quem coordena a verba publicitária, disse que não sabia e tampouco pediu qualquer levantamento do tipo, mas que mandaria “investigar a questão”. Depois, inferiu que “talvez” fosse “para ver se poderíamos continuar colocando recursos lá, pois se não tiver audiência nenhuma não vale a pena”. E emendou: “Mas não sei ao certo”.

Segurança para investir em publicidade

Segundo Orlando Campos, na visão que ele tinha da TV Gênesis, “a audiência era muito pequena” e, assim, queria ter segurança “de continuar investindo lá”. Mas, depois de ver os dados, chegou à conclusão de que “a audiência é bem próxima” de algumas TVs abertas e que, depois de obter a informação, sugeriria ao vice-presidente “alguns ajustes”.

Ocorre que, depois que foi confrontado com outros números da tal pesquisa – como os dados detalhados sobre a imagem de Rodovalho -, Campos passou a dizer que não era este o levantamento encomendado pela Casa. De acordo com ele, foi pedido à empresa apenas para pesquisar sobre o alcance de uma campanha publicitária para conscientização sobre os perigos do coronavírus. E só então enviou o arquivo da pesquisa oficial, a mesma publicada nesta sexta-feira (26) no Diário Oficial da Câmara Legislativa.

Dados sobre a popularidade de Rodovalho são medidos com riqueza de detalhes: compara-se até a rede social dele com a de outros que são tratados como “concorrentes relacionados”, os também pastores evangélicos, Silas Malafaia e Marco Feliciano – Foto: Arte sobre reprodução de resultado da pesquisa

Os números da audiência da TV Gênesis não constam da pesquisa publicada pela Casa – somente do levantamento a que o Poder no Quadrado teve acesso e que contém também as aferições da popularidade do presidente Rafael Prudente (MDB) e do vice, Delmasso. Quando confrontado com essa informação, Campos, então, desconversou e disse que tinha apenas uma pesquisa, a que foi publicada.

Estudos diferentes

Também questionado, o dono da empresa que forneceu a pesquisa para a Câmara, Rodrigo Gadelha, disse que os estudos eram diferentes e que o levantamento do Legislativo “não tem dados da TV Gênesis”, mesmo depois de o coordenador de Comunicação confirmar que pediu para medir a audiência do veículo.

Gadelha não conta quem encomendou o levantamento que constam os dados de Rodovalho: “Na verdade, é um estudo fechado. Nós assinamos um termo de confidencialidade. Não fomos nós que divulgamos. E não sei também quem divulgou.”

As duas pesquisas – a que tem dados de Rodovalho e da TV Gênesis e a que a Câmara Legislativa divulgou com dados apenas sobre o coronavírus – têm outras coincidências entre elas: além de terem sido realizadas pela RG Organic, ambas usaram o mesmo universo para a amostra: 1.300 entrevistas, com margem de erro de três pontos percentuais e 95% de nível de confiança.

Ranking de melhores e piores deputados

Outros dados que constam do levantamento da RG Organic dizem respeito à popularidade do governador Ibaneis Rocha, repercutida por vários veículos de imprensa da capital. E um ranking de melhores e piores deputados desta legislatura, que também foi conhecido e atribuído à pesquisa da Casa. Em momento algum, a Coordenação de Comunicação questionou que os dados não foram encomendados pela Câmara Legislativa.

Alguns deputados distritais até entraram em contato com o Poder no Quadrado pedindo cópia do levantamento, alegando dificuldade de conseguir junto à Comunicação da Casa.

Procurado, Bispo Rodovalho não atendeu às ligações para repercussão do assunto.

Clique aqui, curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma atualização do Poder no Quadrado

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar