Governador Ronaldo Caiado propõe quarentena em todo o Estado de Goiás a partir desta terça-feira


Chefe do executivo se reuniu com prefeitos dos municípios goianos  na manhã desta segunda-feira e, após encontro, explicou que decisão leva em consideração estudo da Universidade Federal de Goiás, que prevê 18 mil mortes por Covid-19 até o mês de setembro. Cumprimento de orientação depende de cada prefeitura agora

 

Ronaldo Caiado anunciou recomendação em entrevista coletiva, na manhã desta segunda-feira (29) – Foto: Reprodução

Após se reunir com prefeitos dos municípios goianos, o governador Ronaldo Caiado anunciou a recomendação de quarentena de 14 dias a partir desta terça-feira (30) em todo o estado. Em coletiva de imprensa no Palácio Pedro Ludovico, sede administrativa do governo goiano, ele disse que os estudos mostram tempos críticos nos próximos 40 dias. Agora, está nas mãos dos prefeitos acatar ou não a recomendação do chefe do Executivo, que também é médico.

Ao defender que haja o fechamento de todas as atividades não essenciais, ele mencionou a escassez de medicamentos, principalmente de sedativos, necessários para entubação de pacientes. Este também foi o motivo que levou o governo a cancelar todas as cirurgias eletivas na rede pública. “O decreto volta para a situação de março. O que foi liberado deve ser cancelado”, explicou o governador.

Para tomar a decisão, Caiado levou em consideração um estudo da Universidade Federal de Goiás, que prevê um colapso no sistema de saúde público entre os dias 8 e 15 de julho. De acordo com o estudo apresentado pelo professor Thiago Brasil, a previsão é de que 18 mil pessoas morram em todo o estado até o mês de setembro, o índice de isolamento atual for mantido – calculado em 35%. Se a quarentena se confirmar, a previsão de mortes cai para 8.360, uma redução de 61,5%.

 

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar