Apesar de infecção no pulmão, Covid é o que menos preocupa Ibaneis Rocha

Ibaneis Rocha foi diagnosticado com Covid e tem 5% do pulmão comprometido – Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Em nota publicada na tarde desta quarta-feira (9), a assessoria do governador Ibaneis Rocha informou que, após ser diagnosticado com Covid-19, ele continua se recuperando em casa. Apesar de os exames terem detectados “leve infecção do pulmão”, que compromete em 5% a capacidade do órgão, o coronavírus é o que menos deve preocupar Ibaneis Rocha no momento.

A assessoria informou até que, nesta quinta-feira (10), ele já tem uma reunião “via teleconferência” marcada com todo o secretariado. “O governador sente apenas um leve mal-estar provocado por tosse, sem apresentar qualquer outro sintoma da doença”, avisou a comunicação do governo, em nota.

Outras questões, certamente, ocupam a cabeça do chefe do Executivo. Além da pressão para a instalação da CPI da Pandemia, que o governo já deu mostras de que não tem interesse algum que prospere, nesta quarta-feira, dois ex-integrantes do primeiro escalão foram alvos de busca de apreensão, no âmbito da segunda fase da operação Fames, que investiga contratos para a compra de merenda escolar: o ex-chefe da Casa Civil do DF, Valdetário Monteiro, e o ex-secretário de Educação, João Pedro Ferraz.

Também foi deflagrada nesta quarta a operação Self-Service, que também apura indícios de fraudes nos processos licitatórios da Secretaria de Educação.

Sobre a licitação

O governo também se manifestou, por meio de nota, quanto às operações, mas se referiu a elas primeiro como “noticiário sobre a Secretaria de Educação”, e só depois como “objeto de investigação do Ministério Público”.

Na nota, o Palácio do Buriti informa que a licitação para a contratação de empresa para a fabricação e distribuição de merenda escolar, objeto de investigação do Ministério Público, foi cancelada no último dia 31 de agosto, por causa do adiamento do início das aulas nas escolas públicas. “Não foi feito sequer pagamento de qualquer valor referente a alimentação escolar ou mesmo para a produção de vídeo-aulas, serviço efetivamente prestado”, diz o texto, que lembra ainda que os dois “referidos nas notícias” já estavam fora das funções no GDF.

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar