Em meio à crise, lá vem o “Ibaneis do povo”

Atualizado em 14/10/2020
Ibaneis do povo

Ibaneis com apoiadores na Feira do Guará: pastel com caldo de cana – Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Enquanto a oposição chia, na Câmara Legislativa, com a criação da Secretaria da Família e o anúncio de privatização da CEB, o governador do DF inaugura uma nova fase, a do “Ibaneis do povo”: tem frequentado mais as ruas, aparecido mais nos eventos públicos e, nos últimos dias, andou até comendo pastel na feira e tomando café em quiosque. Depois da prisão do alto escalão na Secretaria de Saúde, o chefe do Executivo tenta se desvencilhar da crise.

O novo jeito Ibaneis de ser também está explícito na relação com os deputados distritais. Em reunião com os 15 parlamentares da base, nesta terça-feira (29), ele ouviu reclamações dos deputados e prometeu valorizar a relação com o legislativo.

Recentemente, ele fez rearranjos e reacomodações para dar ainda mais espaço aos aliados no governo. E, em troca, quer apoio dos parlamentares na aprovação de projetos, como o Refis, que deve voltar à Casa; a Proposta de Emenda à Lei Orgânica que libera a nomeação livre de comissionados para cargos de confiança; a flexibilização de uso do Setor Comercial Sul, com a instalação de moradias; e a privatização da CEB.

Clique aqui e ouça comentário na Rádio CBN sobre o assunto

Ibaneis tem sido mais visto nas agendas públicas e todos os dias têm compromisso na rua. A agenda está lotada de compromissos públicos e a temporada de inaugurações, aberta. O governador tenta se aproximar mais do povo e se descolar das denúncias que culminaram na prisão do secretário e subsecretários de Saúde do DF.

No domingo, acompanhado do vice-governador Paco Britto (Avante) e de outros apoiadores, ele foi à Feira do Guará, onde comeu pastel e tomou caldo de cana. Nesta semana, foi fotografado tomando café da manhã em um quiosque que fica no estacionamento do Palácio do Buriti. 

Secretaria da Família

A polêmica Secretaria Extraordinária da Família, criada para acomodar o Republicanos, partido aliado de primeira hora do Palácio do Buriti, caiu como uma bomba na Câmara Legislativa. A oposição não perdoou e pouco adiantou a atuação da base na defesa fervorosa do chefe do Executivo.

“Cabidão do governador Ibaneis”, cravou Leandro Grass (Rede), ao lembrar que a nova pasta tem “60 indicações políticas”. De acordo com Fábio Felix (PSOL), trata-se do “grande governo dos negócios”. E que a novidade faz parte de uma “operação abafa”. 

Reginaldo Veras (PDT) foi ainda mais incisivo nas críticas: “O governador é uma piada e não respeita o povo do Distrito Federal”. E citando a “incompetência” de Ibaneis para gerar empregos, cuidar da saúde, dar dignidade aos moradores de rua e oferecer uma educação remota de qualidade, o deputado disse que ele resolveu criar a Secretaria da Família como “uma cortina de fumaça”.

No fim da fala em Plenário, citando Jair Bolsonaro, ele ainda questionou: “Essa secretaria é para repetir a mesma linha do presidente da República e cuidar da família dele e da família dos amigos dele?”

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar