Defesa de José Gomes pede anulação de votos e TRE suspende diplomação de Luzia de Paula

Suplente estava pronta para receber diploma às 13h desta quarta-feira (14), mas contagem de votos deve ser refeita

 

Luzia de Paula: diplomação em stand by

O Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF) acaba de suspender a diplomação de Luzia de Paula (PSB), marcada para as 13h desta quarta-feira (14). Ela é suplente de José Gomes (PSB), cujo mandato foi cassado pela Corte Eleitoral e confirmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A defesa de Gomes, representada pelo advogado Cléber Lopes, apresentou petição ao TRE-DF para que considere a anulação dos votos do deputado, com o entendimento de que, se foram obtidos de forma ilícita, não deveriam ser contabilizados pela coligação. “Quando o TRE decidiu pela cassação e o TSE confirmou, nada foi dito a respeito dos votos. Mas, ontem, o TSE julgou caso semelhante e anulou a votação do deputado, por entender que os votos foram obtidos de forma ilícita”, conta.

Lopes se refere ao caso do deputado estadual Targino Machado Pedreira Filho (DEM-BA), cuja perda de mandato foi chancelada pela Corte Superior, nesta terça-feira (13). No julgamento do recurso do Ministério Público Eleitoral da Bahia, o Plenário tornou o político inelegível por oito anos a contar das eleições de 2018 e decidiu que os votos obtidos, fruto de abuso do poder econômico, não deve ter utilização pelo partido político. Assim, devem ser anulados e recalculado o quociente eleitoral no pleito de 2018 para o cargo na Assembleia Legislativa baiana.

Ouça comentário na Rádio CBN sobre o assunto:

 

Com base nesse entendimento, a defesa buscou o TRE-DF para pedir que a mesma sanção seja aplicada e, assim, até que os votos sejam recontados, a diplomação de Luzia fica suspensa.

Agora, a discussão dos bastidores é: quem fica com o mandato, caso os votos sejam oficialmente recontados? Para a equipe de Luzia de Paula, mesmo com a anulação dos 16.537 votos do deputado cassado, a nova contagem ainda contempla Luzia de Paula, primeira suplente, no cargo.

Há outro entendimento de que seria de Telma Rufino (Pros) a cadeira de José Gomes na Câmara Legislativa. A conferir os próximos passos da Justiça Eleitoral.

Tranquilidade

Na semana passada, quando falou com o Poder no Quadrado, Luzia se dizia bastante tranquila com relação a assumir o mandato. E reafirmou que espera que a Justiça seja feita e o gabinete seja entregue a quem tem realmente direito. Ocorre que, nesta quarta-feira, Luzia já estava com a mão no diploma e não pode agarrá-lo

 

Millena Lopes



Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios

Poder no quadrado - Blog de política

Copyright © 2020 - Poder no quadrado | Todos os direitos reservados.

É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer texto ou foto deste site, em qualquer meio de comunicação, mesmo que citada a fonte, sem prévia autorização.

×Fechar